Guardas prisionais de Gleno trabalham por turnos para evitar transmissão da covid-19

by -97 views

DÍLI (Timor Post) – Os guardas do estabelecimento prisional de Gleno trabalharão por turnos, com vista a conter o risco da propagação do novo coronavírus no país, disse o diretor da prisão, Nito dos Santos.

“São atualmente 35 guardas prisionais e estes serão divididos em três grupos para trabalharem por turnos. Cada grupo vai trabalhar uma semana inteira. Temos de dividi-los em três devido ao aumento drástico de casos ativos no Município de Ermera”, disse Nito dos Santos, ao Timor Post, esta quinta-feira (26/08), via telefone.

Segundo o Diretor da Prisão de Gleno, existem 110 reclusos, sendo que 20 são mulheres. No entanto, do total das mulheres, três estão a receber tratamento médico na Prisão de Becora.

O responsável lembrou que os guardas prisionais tinham já orientado os presos para cumprirem à risca as medidas impostas pelo Ministério da Saúde (MS) na prevenção e no combate à transmissão da covid-19, nomeadamente no que toca à lavagem das mãos, uso de máscara, etiqueta respiratória e distanciamento físico.

O jurista Manuel Sarmento pediu, por sua vez, ao MS que preste atenção aos reclusos, uma vez que a evolução da situação epidemiológica do país está “desfavorável”.

“É necessário que a equipa de saúde controle as condições dos presos em todos os estabelecimentos prisionais no sentido de travar o risco do contágio do vírus, contribuindo assim para a evolução favorável da situação epidemiológica de Timor-Leste”, referiu. (jxy)

No More Posts Available.

No more pages to load.