Governos timorense e japonês assinam acordo para atribuição de bolsas de estudo a funcionários públicos

by -86 views

DÍLI- O Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação e o Governo japonês assinaram, esta quinta-feira (27/08), um acordo para o projeto japonês de Bolsas de Estudo para o Desenvolvimento dos Recursos Humanos (JDS, em inglês).

“Já muitas bolsas de estudo foram dadas pelo Governo do Japão. Mais de dois mil timorenses receberam estas bolsas de estudo para estudar neste país. Contudo, hoje, assinámos um novo acordo com o JDS, especialmente para os funcionários públicos que trabalham nas instituições do Estado”, afirmou a Ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Adaljiza Magno, à margem da assinatura deste acordo, nas Praia dos Coqueiros.
Segundo a ministra, os candidatos, selecionados pelo Instituto Nacional da Administração Pública (INAP), poderão tirar o curso de mestrado em universidades japonesas.

Também o Embaixador do Japão em Timor-Leste, Masami Kinefuchi, afirmou que o acordo permite aos funcionários públicos timorenses deslocarem-se para o Japão de modo a obterem conhecimentos e competências em áreas ligadas à política de planeamento, pondo-os depois de terminarem os seus estudos.

“Estes bolseiros estudarão durante dois anos nas universidades japonesas. Espero que obtenham o diploma de mestrado no final dos estudos. O primeiro grupo de estudantes já concluiu o curso há dois anos e regressou no ano passado”, disse o diplomata.

“O segundo grupo de bolseiros está a aguardar a viagem devido à crise provocada pela covid-19. Com a assinatura do acordo de hoje, oito estudantes serão selecionados para prosseguirem os seus estudos de pós-graduação nas universidades japonesas no próximo ano”, acrescentou.

O diplomata sublinhou também que este acordo poderá aprofundar os laços de amizade entre Timor-Leste e o Japão.
“Espero que este programa aumente. A contribuição do Japão é um sucesso na construção de Timor-Leste e promove relações amigáveis entre estas duas terras do sol nascente”, acrescentou.

O embaixador recordou também que o Governo japonês gasta anualmente 1,5 milhões de dólares americanos com os oitos bolseiros timorenses.

O diplomata lembrou igualmente que o Japão dá apoio já há 20 anos na construção e desenvolvimento de projetos de grande escala, como estradas, portos e pontes.

“Já apoiámos também muitos projetos em áreas específicas, como a diversificação da indústria e expansão de serviços sociais. Demos assistência ao Governo. O Japão implementou também 150 projetos de dimensão reduzida, mas beneficiaram diretamente o povo timorense, nomeadamente em postos de saúde, escolas, estações de fornecimento de água canalizada, através de várias organizações não-governamentais”, relembrou.

O Diretor-Geral do INAP, Agostinho de Deus, afirmou, por sua vez, que este instituto e a Agência Japonesa de Cooperação Internacional (JICA) estão ainda a preparar os critérios para a seleção destes candidatos.

“Os candidatos devem ser funcionários públicos, ter um bom desempenho e carta de autorização das suas instituições. Será realizada a avaliação de documentos e das classificações dos seus diplomas”, disse. (isa)

No More Posts Available.

No more pages to load.