Governo repatriará trabalhadores timorenses da Coreia do Sul

by -32 views

Díli- A Ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação (MNEC), Adaljiza Albertina Xavier Reis Magno, disse que o seu ministério se tinha coordenado com a Embaixada de Timor-Leste (TL) na Coreia do Sul para repatriar os trabalhadores timorenses cujos vistos se encontram fora de prazo.

“Coordenámo-nos com a embaixada timorense na Coreia do Sul para facilitar o regresso dos trabalhadores timorenses daquele país, seja de imediato ou depois do término dos contratos de trabalho neste mês de julho. Poderão regressar este mês por iniciativa do Governo timorense, não do sul-coreano”, afirmou a governante, esta quinta-feira (02/07), em declarações aos jornalistas, à margem do seu encontro com o Primeiro-Ministro, no Palácio do Governo.

A ministra referiu ainda que o Estado pretende auxiliar o regresso dos cidadãos timorenses, não tendo, contudo, a certeza se o repatriamento pode ser realizado.

“Tudo dependerá dos nossos trabalhadores lá. Se quiserem regressar, vamos facilitar-lhes esse regresso. Caso contrário, temos de procurar meios para que possam continuar a ter emprego até ao término da covid-19”, frisou a ministra.

Já o Secretário de Estado da Formação Profissional e Emprego (SEFOPE), Alarico do Rosário, disse que o processo de repatriamento dos cidadãos timorenses na Coreia do Sul está na fase de preparação.

Alarico do Rosário acrescentou que cabe à SEFOPE a busca de meios para estender o contrato de trabalho dos cidadãos timorenses naquele país.

O governante esclareceu ainda que o orçamento para o repatriamento já foi proposto e será enviado, mas a crise sanitária poderá impedir o regresso.

“Temos de ter paciência, pois os aeroportos estão fechados. O processo está em fase de negociação. Temos uma quantia de 94 mil dólares aprovada para o repatriamento dos nossos cidadãos na Austrália e Coreia do Sul”, concluiu. (kyt)