Governo analisa resposta a desastres naturais dos últimos meses

by -63 views

DÍLI- O Governo discutiu, esta segunda-feira (22/06), as intervenções já realizadas para dar resposta às vítimas dos desastres naturais ocorridos nos últimos meses no país.

“Hoje, realizou-se uma reunião da comissão interministerial que discutiu a resposta ao impacto dos desastres naturais decorridos nos últimos meses em Timor-Leste. Como se recordam, registaram-se desastres naturais em outubro do ano passado, a 13 de março e em maio deste ano”, afirmou o Ministro do Presidência do Conselho de Ministros, Fidélis Magalhães, no Palácio do Governo.

Segundo Fidélis, os ministros da Administração Estatal, da Solidariedade Social e Inclusão, das Obras Públicas e o Secretário de Estado da Proteção Civil efetuaram um balanço dos apoios concedidos às vítimas de desastres naturais.

“Em outubro de 2019, 2979 famílias foram afetadas pelos incêndios e fortes ventos que assolaram os municípios de Ainaro, Aileu, Bobonaro, Ermera e Liquiçá. A população afetada recebeu apoios no valor de mais de 933 mil dólares americanos, em bens alimentares, bens não alimentares e materiais de construção”, revelou.

Segundo Fidélis, além desta informação, o Secretário de Estado da Proteção Civil, Alexandrino de Araújo, forneceu também dados sobre a resposta às cheias em janeiro e fevereiro, em Díli, e sobre a recuperação do Liceu após o incêndio que deflagrou a 01 de março no Colégio de Maliana.

“Relativamente às inundações do dia 13 de março, que afetaram no total 4681 famílias na capital, a Secretaria de Estado da Proteção Civil forneceu também bens alimentares, bens não alimentares e materiais de construção no valor de mais de 1,5 milhões de dólares americanos”, acrescentou.

De acordo com Fidélis, 2194 famílias de Baucau, Covalima, Lautém, Manatuto, Manufahi e Viqueque já obtiveram apoios de emergência de 450 mil dólares para responder ao impacto das cheias, deslizamentos de terras e fortes ventos que assolaram a ponta leste e costa do sul do país.

“A Vice-Ministra e Ministra da Solidariedade, Social e Inclusão, Armanda Berta dos Santos, apresentou também os apoios dados à população pelo ministério e a coordenação com outros ministérios e organizações para a resposta as vítimas de desastres naturais”, referiu.

Já o Ministro das Obras Públicas, Salvador Pires, fez, segundo Fidélis, uma apresentação sobre o trabalho realizado por este ministério na reparação e reconstrução de infraestruturas – estradas, rede elétrica, canalização – e na limpeza das drenagens e desassoreamento das ribeiras assim como na construção de muros.

Fidélis Magalhães afirmou também que o Primeiro-Ministro felicitou os esforços dos vários ministérios para responder de forma rápida ao impacto dos desastres naturais, pedindo ainda um estudo integrado para a melhoria do planeamento e execução dos projetos de infraestruturas. (isa)

No More Posts Available.

No more pages to load.