Francisco Monteiro pede continuidade de trabalho realizado na Timor Gap

by -39 views

Díli- O Presidente cessante da petrolífera Timor Gap, Francisco da Costa Monteiro, pediu aos funcionários que apoiassem o novo presidente para que seja dada continuidade à obra deixada.

“Peço o vosso apoio ao novo presidente para ser dada continuidade ao trabalho desta empresa”, pediu na segunda-feira (13/07), no âmbito da tomada de posse do novo presidente, na Timor Gap.

Francisco Monteiro considera que a Timor Gap tem contribuído significativamente para o desenvolvimento nacional, tendo já passado por uma “longa luta pelos recursos petrolíferos timorenses”.

O ex-presidente recordou ainda que a petrolífera timorense, criada em 2011, “começou do zero” e passou por um longo processo, nomeadamente de qualificação dos quadros, pelo que espera que o novo presidente dê continuidade e melhore o trabalho já realizado.

Francisco Monteiro recordou ainda o projeto e as perfurações realizadas na costa sul do país.

O novo Presidente do Timor Gap, António José Loiola de Sousa, afirmou, por sua vez, que a criação da Timor Gap teve como base a luta pela libertação nacional, sendo agora necessário lutar pelo desenvolvimento nacional.

“A nossa função principal é lutar para o desenvolvimento do país”, afirmou.

Questionado sobre a vinda do gasoduto para Timor-Leste, o novo presidente disse não ter dúvidas sobre “a missão da petrolífera em defender as riquezas timorenses, empenhando-se em nome do povo e do país”.

A despedida ficou marcada pelas lágrimas dos trabalhadores e do presidente cessante, Francisco Monteiro, que entregou simbolicamente ao seu sucessor documentos de trabalho e equipamentos da empresa. (mj3)