FONGTIL sugere retoma das ligações aéreas e marítimas  

by -130 views
Diretor-Executivo do Fórum das Organizações Não-Governamentais de Timor-Leste (FONGTIL), Daniel do Carmo. Foto TATOLI

DÍLI (Timor Post) – O Diretor-Executivo do Fórum das Organizações Não-Governamentais de Timor-Leste (FONGTIL), Daniel do Carmo, defende a necessidade de serem retomadas as ligações aéreas e marítimas para que a economia do país seja recuperada.

“Se o Executivo pretender recuperar a economia timorense é importante que reinicie a circulação aérea e marítima”, disse Daniel do Carmo aos jornalistas, na passada sexta-feira (26/11), na Formosa.

O responsável sublinha ainda a importância de o Governo manter as regras sanitárias, aplicando-as de forma mais rigorosa possível, para controlar a entrada dos passageiros, quer timorenses quer estrangeiros, no país. O objetivo da medida é evitar um possível contágio de grande escala da covid-19 no país.

“A crise sanitária provocada pelo novo coronavírus tem afetado muito a nossa economia. A maioria das atividades económicas ficou suspensa. Temos, então, de criar condições mais adequadas para que possamos assistir à retoma da nossa economia ”, referiu.

Recorde-se que o Ministério dos Transportes e Comunicações (MTC), José Agostinho da Silva, disse que o Governo planeia retomar os voos comerciais, depois da interrupção durante mais de um ano.

“O ministério tem um plano que prevê autorizar de novo as operações aéreas comerciais para assegurar a conetividade e, deste modo ,facilitar a circulação dos nossos passageiros, tanto nacionais como estrangeiros”, disse o ministro, na passada terça-feira (23/11), no Palácio do Governo.

Questionado sobre o agendamento de uma data fixa para a retoma dos voos comerciais, o governante disse que está a aguardar a decisão do Conselho de Ministros.

José Agostinho da Silva afirmou ainda que se vai coordenar com os ministérios dos Negócios, Estrangeiros e Cooperação, da Saúde e do Interior bem como o Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC) para reforçar a prevenção do contágio da covid-19.

“Temos de manter o controlo aos passageiros que chegam de fora para que os protocolos de saúde sejam cumpridos, evitando assim um eventual contágio em grande escala”, concluiu. (jry)

No More Posts Available.

No more pages to load.