FDCH atribui 90 bolsas a jovens carenciados para ingresso no IOB e UNPAZ

by -73 views

DÍLI – O Fundo de Desenvolvimento do Capital Humano (FDCH) decidiu atribuir 90 bolsas de estudo a jovens mais carenciados para ingressarem no Instituto Empresarial (IOB, em inglês) e na Universidade da Paz (UNPAZ).

“O IOB recebe 50 estudantes carenciados por força do apoio prestado pelo Fundo de Desenvolvimento do Capital Humano”, disse o Primeiro Vice-Reitor para os Assuntos Académicos e Estudantes do IOB, António Soares Martins, em declarações ao Timor Post, esta sexta-feira (05/03), no seu lugar de trabalho, no Fomento.

O dirigente afirmou ainda que, dos 50 beneficiários, 30 se destinam à Faculdade de Tecnologias de Informação e Comunicação e os restantes 20 à Faculdade de Hotelaria e Turismo.

Segundo informações apuradas junto do FDCH, o ingresso dos estudantes em causa às duas instituições académicas está previsto para o final do mês de abril.

“Ambas as faculdades dispõem de critérios bem claros quanto ao ingresso de novos estudantes. Assim, no que diz respeito ao acesso à Faculdade de Tecnologias de Informação e Comunicação, o estudante deverá ter tido as disciplinas de Português, Inglês, Matemática e Tecnologias Multimédia. Quanto à Faculdade de Hotelaria e Turismo, os estudantes deverão ter frequentado as disciplinas de Português, Inglês, Matemática e Empreendedorismo”, referiu.

O académico sublinhou também que a atribuição das respetivas bolsas aos estudantes decorrerá durante todo o percurso universitário, isto é, desde à inscrição até à graduação.

Já o Reitor da Universidade da Paz, Adolmando Soares Amaral, disse que a sua instituição irá contar com 40 bolseiros desfavorecidos, fruto do apoio prestado pelo FDCH.

“A Universidade da Paz vai receber ao todo 40 jovens estudantes, graças ao contributo do FDCH. Os beneficiários ingressarão, assim, nas faculdades de Engenharia e Tecnologia e de Agricultura. Estamos, pois, preparados para responder aos desafios lançados pelo próprio Governo. Não vislumbramos quaisquer problemas em relação ao ingresso destes novos estudantes”, afirmou.

De acordo com os dados divulgados pelo Ministério do Ensino Superior, Ciência e Cultura (MESCC), das 910 bolsas atribuídas aos estudantes mais carenciados, 500 são para a universidade pública, enquanto as 410 para universidades privadas. (ono)

No More Posts Available.

No more pages to load.