Família do Diretor-Geral da DNTP pede a PM demissão de Ministro da Justiça

by -93 views

DÍLI – A família do Diretor-Geral da Direção Nacional das Terras e Propriedades (DNTP), atualmente detido, pediu ao Primeiro-Ministro (PM), Taur Matan Ruak, que demitisse o Ministro da Justiça (MJ), alegando que Manuel Cárceres o difamou.

O porta-voz Afonso Caldeira lembrou que o Diretor-Geral da DNTP pertence à geração do proclamador Francisco Xavier do Amaral. Pediu, por isso, ao Ministro da Justiça, Manuel Cárceres, e a um funcionário ligado a este setor, José Deolindo Ximenes, que pedissem desculpa por “mancharem o bom nome da família”.

Afonso Caldeira lembrou ainda que o Ministro da Justiça e Deolindo Ximenes apresentaram, em 10 de outubro ano passado, queixa ao Ministério Público (MP).

“Pedimos ao Primeiro-Ministro, Taur Matan Ruak, que demita o atual Ministro da Justiça, porque não serve o seu ministério. Apelamos também ao Ministro da Justiça que peça publicamente desculpas em relação ao caso do Diretor-Geral da Direção Nacional de Terras e Propriedades”, disse o porta-voz, este domingo (24/01), em conferência de imprensa, em Manleuana.

A família do diretor questionou também as declarações do Ministro da Justiça, segundo as quais existia “máfia” nas questões das terras e propriedades, e afirmou que a “família de Xavier não é mafiosa”.

“Pedimos ao Ministro da Justiça que clarifique ao público quem é o mafioso, se o ministro ou a família de Xavier Amaral”, concluiu. (flo)

No More Posts Available.

No more pages to load.