Falta de vacinação de arguidos leva ao adiamento de julgamento de homicídio agravado

by -89 views
Tribunal_Distrital_Dili

DÍLI (Timor Post) – O Tribunal Distrital de Díli (TDD) adiou, esta quarta-feira, a audiência de julgamento de um caso de homicídio de uma mulher, em Ermera, que envolve 12 arguidos.

O adiamento deve-se ao facto de os arguidos ainda não terem sido vacinados contra a covid-19.

A defesa dos arguidos, o Defensor Câncio Freitas, explicou que os suspeitos foram obrigados a regressar a casa por forças de segurança ao chegarem no ponto de entrada de Taci-Tolu. A razão prende-se com o facto de não terem na sua posse o cartão de vacinação.

“Os arguidos cumpriram a notificação do tribunal ao pretenderem deslocar-se até Díli. Mas os elementos de segurança mandaram-nos voltar para trás por não apresentarem os cartões de vacinação”, disse Câncio Freitas, esta quarta-feira (29/09).

Câncio Freitas pediu ainda ao TDD que fosse adiada a sessão de julgamento para dar tempo aos arguidos de tomarem a vacina contra a covid-19.

O representante do Ministério Público (MP), o Procurador Simeão Brito, mostra-se, por sua vez, apreensivo com a situação por considerar que esta condiciona os serviços das entidades judiciais.

O procurador exigiu ao Tribunal que fossem tomadas medidas concretas que obrigam os arguidos a fazerem o teste à covid-19 a fim de poderem comparecer à audiência de julgamento.

“Se ainda não foram inoculados, devem fazer testes à covid-19. Peço ao tribunal que notifique os arguidos e os obrigue a cumprir todas as normas impostas pela Organização Mundial de Saúde (OMS)”, destaca.

Em reposta à questão, a Juíza Ercília da Silva garante que o tribunal irá avançar com um processo judicial, caso os arguidos não venham a regularizar a sua situação.

A audiência do julgamento foi adiada para o dia 22 de junho do próximo ano.

“O tribunal decidiu adiar o julgamento para dar tempo aos arguidos receberem a vacinação completa”, disse. (jxy)

No More Posts Available.

No more pages to load.