Falta de dinheiro obriga habitantes de Bobonaro a recorrerem a troca de produtos

by -31 views
Presidente da Autoridade do Município de Bobonaro, Zeferino dos Santos

DÍLI – A circulação de dinheiro nos mercados de Bobonaro é cada vez mais reduzida, dado que a cerca sanitária imposta em Díli impediu aos vendedores que trouxessem os seus produtos locais até à capital, disse o Presidente da Autoridade do Município de Bobonaro, Zeferino dos Santos.

A situação, segundo o dirigente, levou a que os habitantes e vendedores da zona recorressem ao sistema de trocas de produtos para a aquisição de bens alimentares.

“A venda dos produtos agrícolas nos mercados de Maliana mantém-se. Contudo, verifica-se uma diminuição de circulação de dinheiro entre os habitantes. Por isso, decidiram, trocar os bens alimentares. Utilizam frango para comprarem arroz, por exemplo”, avançou o líder à jornalista do Timor Post, esta segunda-feira (15/03), via telefone.

De acordo com Zeferino dos Santos, o cenário preocupa também os administradores dos postos e empresários timorenses da região.

Questionado sobre a segurança das fronteiras, o responsável explicou que a Unidade de Patrulhamento da Fronteira (UPF) em Maliana conta atualmente com o apoio de 20 novos elementos da Polícia Nacional de Timor-Leste.

“Deveriam ser enviados para Maliana 60 agentes policiais para o reforço do controlo de movimentos ilegais. No entanto, recebemos, até à data, só 20 polícias. Vamos aguardar que cheguem os restantes para ajudarem a UPF de Batugadé na prevenção e mitigação do novo coronavírus”, concluiu. (isa)