Exames nacionais começaram ontem com faltas injustificadas de alguns alunos

by -70 views

Díli – Pelo menos 37 estudantes finalistas de Díli- nove da Escola Secundária Geral 10 de Dezembro, seis da Escola Básica Central 10 de Dezembro e 22 da Escola Secundária Geral 4 de Setembro – não realizaram os exames nacionais, que tiveram início esta segunda-feira (16/11).

O Diretor da Escola Secundária Geral 4 de Setembro, Sérgio da Cruz, disse desconhecer as razões da ausência dos alunos, pois ainda não tinha recebido quaisquer informações, tanto dos próprios como dos encarregados de educação.

“Os nossos dados apontam para um total de 959 inscritos nos exames nacionais, mas, segundo o relatório, 22 faltaram. A escola ainda não obteve informações das suas famílias sobre o estado de saúde dos seus filhos”, afirmou o responsável ao Timor Post, nesta segunda-feira, no seu local de trabalho.

Questionado sobre as medidas que serão aplicadas a estes alunos, Sérgio da Cruz referiu que a decisão é da competência do Ministério da Educação.

Já o Diretor da Escola Básica Central 10 de Dezembro, Calisto Guterres, disse que, embora a instituição tivesse envidado vários esforços junto das famílias e parentes dos alunos sobre a sua ausência, não obteve explicações claras.

“Os exames nacionais terminarão na quarta-feira e, na quinta-feira, serão realizados os exames locais. Os alunos podem não realizar os exames, mas devem expor razões claras para que as possamos apresentar à educação municipal, encaminhando-as para o nível nacional de modo a que seja tomada uma decisão adequada”, apelou.

O mesmo problema se verificou na Escola Secundária Geral 10 de Dezembro, tendo estado ausentes do primeiro dia de exames nove estudantes.

O dirigente da escola, Domingos Gusmão, referiu que, apesar de estes alunos confirmarem a realização dos exames nacionais, não marcaram presença e nem apresentaram razões.

“Estes alunos participaram no primeiro e segundo trimestres. Entregaram os documentos para os exames, mas faltaram e não apresentaram justificações”, disse.

Domingos referiu igualmente que a escola está disponível para dar uma segunda oportunidade a estes alunos.

“Vamos aguardar até ao último dia dos exames. Se não vierem nestes últimos dias, consideramos faltas. Caso contrário, apresentaremos o caso à educação municipal para tomar decisões”, concluiu. (ono)

No More Posts Available.

No more pages to load.