EUA disponibilizam 54 mil dólares para capacitação empresarial dos jovens timorenses

by -149 views
national flag of East Timor or Oficially Democratic Republic of Timor-Leste and Usa crossed on the sticks in the original colours

DÍLI (Timor Post) – A Embaixada dos Estados Unidos da América (EUA) em Díli disponibiliza 54 mil dólares americanos para apoiar o programa ligado ao estímulo empresarial destinado aos jovens e adolescentes timorenses.

A ajuda é concedida através da assinatura do memorando de entendimento, realizada na quarta-feira (03/11), pelos Encarregado do Embaixador dos EUA, Tom Daley, e representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF, em inglês) em Timor-Leste, Bilal Durrani, em Caicoli, Díli.

“O apoio visa promover ações de formação destinadas aos adolescentes e jovens em Timor-Leste para elevar as suas competências na área da economia do século XXI”, disse Tom Daley aos jornalistas, após a assinatura do memorando de entendimento.

O encarregado acrescentou que o programa será levado a cabo pela UNICEF em cooperação com o Ministério da Educação, Juventude e Desporto (MEJD).

Segundo Tom Daley, fazem parte da formação os temas ligados à Ciência, Tecnologia, Engenharia, Arte e Matemática.

“As ações de formação terão lugar em centros de formação comunitária de alguns municípios timorenses”, afirmou.

De acordo com o responsável, os cursos em linha serão disponibilizados em tétum, recorrendo às metodologias de ensino do Instituto da Tecnologia de Massachusetts (MIT) e do INSPER: Ensino Superior em Negócios, Direito e Engenharia do Brasil.

“O programa é de extrema importância para os estudantes e jovens de Timor-Leste. O projeto integra-se ainda no programa de cooperação dos EUA com o Governo de Timor-Leste para a melhoria da economia do país”, referiu.

O representante da UNICEF em Timor-Leste, Bilal Durrani, revelou, por sua vez, que a iniciativa constitui um projeto piloto. Defende, por isso, que se inicie no Município de Díli.

“Como projeto piloto, arrancará em Díli. Para se estender a outros municípios dependerá da decisão do MEJD e dos centros de formação dos municípios”, afirmou.

Já o formador voluntário do programa Rotário Delgado da Silva considera que “as competências humanas do atual século são globalmente avançadas”, sublinhando, como tal, a importância da transferência destes conhecimentos para os adolescentes e jovens timorenses.

“Vamos cooperar com o MEJD. Agradecemos à Embaixada dos EUA o apoio. Contribuiremos para o programa, principalmente para o “Eskola ba Uma”, concluiu. (ono)

No More Posts Available.

No more pages to load.