ESTV-IT 28 de Novembro compra água e alunos da EBF do Paiol carregam baldes para lavagem das mãos

by -4 views

DÍLI – A Escola Secundária Técnico-Vocacional de Indústria e Tecnologia (ESTV-IT) 28 de Novembro em Becora tem comprado água para os alunos lavarem as mãos, uma das normas previstas no protocolo do Ministério da Saúde, adiantou o Diretor da ESTV-IT 28 de Novembro de Becora, Pedro Ximenes da Silva.

“Temos comprado, desde a primeira fase do estado de emergência, água para os alunos poderem lavar as mãos”, disse Pedro da Silva ao Timor Post, esta terça-feira (02/02), no seu local de trabalho.

O responsável afirmou ainda que a água não permite apenas a lavagem das mãos, mas também a limpeza das casas de banho e salas de aula, acrescentando que a escola comprou 5 mil litros por 40 dólares americanos.

“Se a covid-19 se mantiver, continuamos a comprar água, porque não a temos”, referiu.

O dirigente sublinhou também que a ESTV-IT recorreu em dezembro passado à concessão escolar para adquirir água.

O Coordenador da Escola Básica Filial do Paiol, João Gusmão, disse, por seu turno, que também este estabelecimento de ensino tem falta de água, o que obriga os estudantes a irem buscar diariamente água para encher o balde que permite a lavagem das mãos.

“Não temos água canalizada. Os estudantes trazem um recipiente de plástico com cinco litros e vão buscar água para encher o balde”, adiantou.

Segundo João Gusmão, a sua escola enfrenta este problema já há muito tempo, o que afeta também as casas de banho.

O responsável contou que a escola já apresentou muitas vezes o problema ao ministério competente, mas ainda não obteve solução.

Referiu, contudo, que a procura de água não prejudica as atividades letivas, porque são aproveitadas as horas de recreio para esse efeito.

Também o Diretor-Geral da Educação Pré-escolar, Ensino Básico e Ensino Recorrente do Ministério da Educação, Juventude e Desporto, Apolinário Serpa Rosa, reconheceu que muitas escolas na capital não têm acesso a água canalizada.

“A escola do Paiol é uma das que pertence à categoria que receberá pequenos fundos. Mais de dez estabelecimentos de ensino em Díli não têm água”, referiu.

O diretor acrescentou, por último, que o Ministério está a coordenar-se com a Direção-Geral dos Serviços de Água e Saneamento para que seja fornecida água às escolas”, concluiu. (ono)