Escolas de Díli impedidas de realizarem exames do 1.º trimestre devido a cerca sanitária

by -157 views

DÍLI – No âmbito da imposição da cerca sanitária em Díli até ao dia 17 deste mês, as escolas de todos os níveis, desde o pré-escolar ao ensino secundário e técnico-vocacional, do Município de Díli não poderão realizar os exames do primeiro trimestre.

Segundo o calendário do Ministério da Educação, Juventude e Desporto (MEJD), as provas relativas ao primeiro trimestre realizar-se-ão, no dia 12 de abril. No entanto, os estabelecimentos de ensino localizados na capital não poderão levar por diante a realização das provas devido à cerca sanitária, mas também pelos danos significativos causados pelas cheias do último domingo.

“Não estamos prontos para realizar os exames do primeiro trimestre por a escola estar encerrada, sem aulas presenciais, enquanto perdurar a cerca sanitária. A situação piorou com as salas de aula repletas de lama”, disse o diretor da Escola Secundária Geral 5 de Maio de Becora, Manuel Verdial, ao Timor Post, esta quarta-feira (07/04), via telefone.

O responsável afirmou também que os exames do primeiro trimestre não terão lugar em muitas das escolas afetas ao Município de Díli na medida em que ficaram danificadas na sequência das inundações e cheias que assolaram a capital.

“Vamos precisar de cerca de um mês para limparmos todos os destroços, sobretudo a lama que ficou acumulada nas salas de aula. Assim sendo, não estão reunidas condições mínimas para nos prepararmos para os exames”, referiu.

“É-nos, por outro lado, impossível de adotar com sucesso as aulas a distância, dado que alguns estudantes não possuem telemóveis, além da rede de internet ser muito lenta.”, afirmou.

Já o Presidente da Fundação Cristal, Agostinho Gonçalves, disse que a sua instituição aguarda a decisão do ministério para levar por diante a realização dos exames, lembrando que no ano letivo anterior foi possível a sua realização em linha.

“Esperamos a decisão do ministério, porque realizámos, no ano anterior, os exames do primeiro trimestre em linha”, referiu.

Também o diretor da Educação do Município de Baucau, Félix Ximenes, disse aguardar a decisão do Governo, sublinhando, contudo, que, caso a cerca sanitária seja alargada, os estabelecimentos de ensino estarão impedidos de realizarem as provas.

“As escolas no Município de Baucau podem realizar, na segunda-feira, os exames do primeiro trimestre, porque a cerca sanitária termina no próximo dia 10 de abril. Caso o Executivo venha a estender a cerca sanitária, então resta-nos esperar pela decisão do Governo”, frisou.

Recorde-se que o MEJD, Armindo Maia, tinha antes anunciado que as escolas dos municípios, que não estão sob a cerca sanitária, poderiam realizar os exames do primeiro trimestre. Já no que diz respeito aos municípios que estão em cerca sanitária, poderão adotar testes sumativos ou formativos.

“Os estabelecimentos de ensino dos municípios onde não foi aplicada a cerca sanitária poderão realizar testes sumativos”, concluiu. (ono)

No More Posts Available.

No more pages to load.