EPD começa novo ano letivo com medidas excecionais e temporárias

by -40 views

DÍLI- A Escola Portuguesa Ruy Cinatti em Díli (EPD) iniciará, no dia 17 de setembro, o ano letivo de 2020/2021 com medidas excecionais e temporárias, adotadas no âmbito da crise provocada pela covid-19 e vigência do estado de emergência em Timor-Leste.

Segundo o Diretor da EPD, Acácio de Brito, este início de ano letivo será organizado de “forma excecional e temporária”, um período que terminará logo que os docentes regressem de Portugal e concluam o seu período de confinamento obrigatório.

Um dos fatores que leva a que este ano letivo, com aulas presenciais, se revista de um carácter excecional é a necessidade de chegada dos docentes portugueses.

“Vamos começar o ano letivo com cerca de 1.200 alunos, apenas com 21 professores e 48 turmas. Estão para chegar cerca de 50 professores no 21 de setembro, que ficarão em confinamento obrigatório”, afirmou, esta terça-feira (15/09), em conferência de imprensa, em Santa Cruz, Díli.

Segundo Acácio de Brito, os encarregados de educação tomarão conhecimento das medidas que tiveram de ser adotadas.

“A receção às crianças do pré-escolar e aos seus encarregados de educação destina-se a prestar esclarecimentos sobre a forma como irá decorrer a vida na escola, as atividades e os horários a cumprir durante esta situação temporária, no quadro das orientações das entidades de saúde no contexto do estado de emergência em Timor-Leste”, acrescentou.

Acácio de Brito avançou igualmente que, depois da receção dos novos alunos do pré-escolar, que ocorrerá a 17 de setembro, será realizada no dia seguinte uma receção das crianças que já frequentaram a escola no ano letivo anterior.

“A partir do dia 21 de setembro, as atividades letivas de todas as crianças e alunos, do pré-escolar ao 12.º ano, decorrerão de acordo com os horários que serão entregues nos dias 17 e 18 deste mês e aos restantes alunos na primeira aula do dia 21 de setembro”, referiu.

Outra medida adotada é o uso obrigatório de máscara, quer por parte de encarregados de educação quer de alunos da escola.

Para se evitar a concentração de alunos no estabelecimento escolar, os horários foram também alterados. O responsável lembrou que as turmas do pré-escolar serão divididas em dois turnos, entrando o primeiro às 09h30 e o segundo pelas 14h.

“Já no 1.º ciclo, as aulas do 1.º e 4.º anos iniciar-se-ão pelas 09h00 e 2.º e 3.º ciclos pelas 14h00. Os grupos do 2.º e 3.º ciclos começarão às 09h30, 10h15, 11h15, 13h30 e 15h15. Procuramos um faseamento dos tempos para evitar a aglomeração de pessoas”, sublinhou, acrescentando que as aulas do ensino secundário terão início entre as 13h00 e as 14h15 minutos.

O estabelecimento de ensino contará ainda com sinalética para orientar a circulação, as rotinas e procedimentos.

Recorde-se que as atividades letivas na EPD estão suspensas desde 13 de março, dia em que as cheias na capital causaram danos graves na escola. A crise provocada pelo novo coronavírus e o estado de emergência declarado em Timor-Leste levaria posteriormente alguns professores a regressar a Portugal, pelo que durante o resto do ano letivo as aulas realizaram-se a distância. (isa)