Empresário norte-americano pretende investir numa fábrica de montagem de helicópteros em TL

by -36 views

DÍLI – O Diretor-Executivo do Serviço de Registo e Verificação Empresarial, Instituto Pública (SERVE, IP), Florêncio da Conceição Sanches, revelou que existe um empresário norte-americano que pretende investir numa fábrica de montagem de helicópteros em Timor-Leste (TL).

Segundo Florêncio Sanches, a empresa encontra-se, neste momento, a efetuar uma pesquisa relativa ao local, energia elétrica, mercado e sistema de tributação em Timor-Leste.

O responsável do SERVE referiu ainda que existem inúmeros empresários internacionais que demonstram interesse em investir em solo timorense devido aos baixos salários dos trabalhadores, a uma política fiscal vantajosa e ainda por pertencer à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

“A nossa nação é ainda jovem. Atrai, por isso, interesses económicos e políticos. Só que o impasse político que se verifica atualmente no país faz com que muitos empresários desistam de investir. Resta-nos, pois, aguardar e acompanhar a atual situação”, referiu Florêncio, esta segunda-feira (10/02), aos jornalistas do Timor Post, no seu local de trabalho, em Fatumeta, Díli.

“Efetuamos vários encontros [com o empresário americano] no mês passado. Ao todo, encontrámo-nos quase dez vezes. O plano de construção de uma fábrica de montagem de helicópteros, no país, está em marcha”, afirmou.

O diretor-geral salientou ainda que o norte-americano pretende também investir neste país pelo facto de TL usar o dólar americano.

“O helicóptero é da marca Bell 412, com capacidade para 14 lugares. O investidor está comprometido com o negócio, pois tem passado o seu tempo em viagens longas e efetuado diversos estudos. As vantagens são várias, como os baixos salários praticados neste país. Recordo que o imposto é de 10%, enquanto o salário de um trabalhador ronda os 125 dólares. Esperamos que o impasse político chegue em breve ao seu fim”, afirmou.

O dirigente do SERVE acrescentou que, além da futura fábrica de montagem de helicópteros, há também outro empresário de Macau que pondera investir numa fábrica de motos em TL.

“Há uma companhia de Macau que está pronta a investir na indústria de motociclos em TL. Ali [em Macau], esta empresa produz, mensalmente, 1.000 a 5.000 unidades. Cada mota é vendida a 700 dólares americanos”, informou.

Florêncio salientou ainda que não pode ainda divulgar os nomes das empresas investidoras, na medida em que ainda não deram início as suas atividades, mas sugeriu aos governantes que fortalecessem a unidade nacional de modo a estimular o investimento internacional. (mj3)