Edifício do Centro de Saúde da Formosa em más condições

by -50 views

Díli – O edifício do Centro de Saúde da Formosa encontra-se atualmente em más condições, colocando, sobretudo na época da chuva e ventos fortes, os pacientes e os profissionais de saúde em perigo.

O Chefe do Centro de Saúde da Formosa, Jaime dos Reis Belo, mostrou-se preocupado com as condições desta unidade de saúde, sublinhando, por isso, a necessidade de requalificar com celeridade o espaço em causa, garantindo, assim, a segurança de todos.
“Estamos na época da chuva. Não há lugares para os pacientes se sentarem. Têm de estar em pé, pois a sala de espera tem uma coluna quase a cair. As folhas de zinco estão esburacadas e o plafond a ruir”, afirmou Jaime Belo ao Timor Post, na quarta-feira (04/11), no Bairro da Formosa.

O responsável recordou ainda que já tinha apresentado o assunto aos superiores do Serviço de Saúde do Município de Díli (SSMD) e que, apesar de a Diretora do SSMD proibir que os pacientes se sentem neste espaço, são obrigados a fazê-lo.

Acresce, para o chefe, que, embora o centro disponha de várias salas de atendimento, estão todas em condições precárias.

“As salas de pediatria, para adultos, grávidas, de planeamento familiar, VIH/SIDA, tuberculose, de emergência e do laboratório estão em más condições”, afirmou, sublinhando, como tal, a importância do alargamento dos espaços para atendimento bem como de formação.

Em resposta à preocupação do responsável, a Diretora do SSMD, Agostinha Segurado, disse que será criado um plano para a angariação de fundos e reabilitação das instalações.
A responsável mostrou-se ainda esperançada de que o problema seja resolvido em breve, embora o país tenha vivido, nos últimos anos, em regime de duodécimos.

“Enquanto responsável máxima do Município de Díli, estou disponível para resolver o problema. Encaminharei o pedido ao Ministério da Saúde e às autoridades municipais de Díli. Vimos que a execução do Orçamento Geral do Estado de 2020 está em curso. Caso haja uma dotação suficiente, daremos prioridade à reabilitação do edifício”, concluiu. (res)

No More Posts Available.

No more pages to load.