É necessário reforço do patrulhamento e vigilância nos bairros de Díli

by -64 views
Foto Especial

DÍLI (Timor Post) – A diretora-executiva do Programa de Monitorização do Sistema Judicial (JSMP, em inglês), Ana Paula Marçal, sugeriu à Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) que reforçe as ações de patrulhamento e de vigilância nos diversos bairros de Díli.

Ana Paula falava na passada sexta-feira (19/11), aos jornalistas do Timor Post, no seu local de trabalho, em Colmera, Díli.

Referiu ainda que o país manteve a segurança durante o período deconfinamento obrigatório devido à crise pandémica provocada pela covid-19. No entanto, frisa que a capital tem enfrentado, nos últimos tempos, vários distúrbios e desacatos provocados por jovens que atiram pedras e  usam o ‘rama ambon’para lançar setas contra os transeuntes.

“Sugiro à autoridade competente de segurança, a PNTL, que efetue várias operações de patrulhamento em todos os bairros da capital no sentido de garantir a segurança pública no seio da comunidade”, disse a diretora.

Recordou ainda que os inúmeros desacatos em diferentes partes de Díli causaram várias vítimas, sem mencionar os nomes dos autores dos desacatos.

“Não posso confirmar de que os distúrbios são motivados por sentimentos de ódio e de vingança entre indivíduos ou grupos de artes marciais, pois não temos provas evidentes”, referiu Ana Paula.

Apelou, de igual modo, aos jovens, autores de diversos atos criminais, que evitem de se envolverem em ações ilícitas por forma a preservarem o seu bom nome em prol do seu futuro.

“Uma vez registado como criminoso no Tribunal, será difícil arranjar um emprego. Peço, por isso, aos jovens que rejeitem qualquer ato criminal. Caso não consigamos resolver alguns problemas, poderemos sempre pedir ajuda a terceiros”, sublinhou a responsável.

Ana lembrou também que os jovens são o futuro deste país, pelo que devem ser responsabilizados pelos seus próprios atos.

“Peço à comunidade, sobretudo aos pais, que eduque e oriente os seus filhos. O tempo para eles ainda é longo, e este país depende muito do seu contributo”, concluiu. (mj1)

No More Posts Available.

No more pages to load.