Distúrbios revelam anarquia no país

by -116 views
Agostinho Siqueira ‘Somoxto’

DÍLI (Timor Post) – O Presidente da Comissão B, dos Assuntos dos Negócios Estrangeiros, Defesa e Segurança, o deputado Agostinho Siqueira ‘Somotxo’ considera que existe uma certa anarquia em todo o território devido à ocorrência, nos últimos tempos, de inúmeros casos de desordens provocados por grupos de jovens.

O parlamentar referiu que os incidentes se devem a grupos de jovens que têm provocado desacatos, recorrendo ao uso de setas (‘rama ambon’), e causado várias vítimas ao ponto de criar instabilidade no seio da população.

“É visível a anarquia presente em todo o país, nomeadamente  na capital, com a ocorrência de vários distúrbios em diferentes pontos de Díli”, disse Agostinho Siqueira ‘Somoxto’ ao Timor Post, na passada sexta-feira (19/11) no PN.

Segundo o parlamentar, a maioria dos desacatos tem lugar em Díli, local onde estão concentrados os grupos de artes marciais.

“Infelizmente, temos assistido a confrontos diretos entre diferentes grupos de artes marciais. Fazem parte destes grupos de jovens desocupados que habitualmente acabam por causar confusões, desrepeitando muitas das vezes o código de estrada”, referiu.

Em face deste cenário preocupante, o deputado pediu à Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) que trabalhasse com profissionalismo de forma a contribuir para a  estabilidade do país.

Já o deputado Adérito Hugo sugeriu à PNTL que intensifique o patrulhamento policial em Díli.

A recomendação surgiu na sequência de vários jovens de Díli terem sido atingidos, nos últimos dias, por setas lançadas por desconhecidos.

“Pedimos à segurança [PNTL] que reforce o patrulhamento na capital para impedir um aumento de atos ilícitos praticados por jovens”, apelou o deputado da Comissão B Adérito Hugo, ao Timor Post, após a audiência pública, realizada na segunda-feira (15/11), no Parlamento Nacional. Defende ainda que seja mantido o controlo policial durante as 24 horas.

“O número de crimes tem aumentado em novembro. É importante que seja tomada uma medida de intervenção rápida. A presença das autoridades policiais nos bairros é de extrema importância para a prevenção de atos ilegais desencadeados por jovens. A PNTL é, agora, obrigada a intervir seriamente nesta questão”, sublinha.

O parlamentar Luís Roberto acusa os jovens de terem usado erradamente “as doutrinas” promovidas pelos grupos de artes marciais.

“Os nossos jovens aproveitam o nome dos grupos de artes marciais para atirarem setas e assaltarem pessoas durante a noite. Peço aos líderes destes grupos que orientem os seus membros para não praticarem atos violentos”, apelou. (kyt)

No More Posts Available.

No more pages to load.