Díli sem missas por uma semana

by -10 views

DÍLI – A Arquidiocese de Díli anunciou, em comunicado de imprensa, a suspensão das missas em 11 paróquias na capital por o Governo ter recentemente aplicado a cerca sanitária e o confinamento obrigatório, provocados pela crise sanitária que o país está a viver.

“Quero informar os párocos e religiosos que, a partir de ontem até ao dia 15 de março de 2021, a Igreja suspende também as missas diárias e serviço de cartório a fim de contribuir para o sucesso da implementação da cerca sanitária e do confinamento obrigatório. As celebrações litúrgicas são apenas suspensas no Município de Díli”, refere o Arcebispo Metropolitano de Díli, Dom Virgílio do Carmo da Silva, num comunicado a que o Timor Post teve acesso.

De acordo com o documento, o Arcebispo pediu ainda aos religiosos que rezassem uns pelos outros para a saúde de todos.

“Vamos todos rezar e pedimos a bênção a Deus nosso Senhor, Virgem Maria, Nossa Senhora de Ramelau e São José para que nos livremos da doença”, apelou.

Na mesma linha, o Ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fidélis Magalhães, referiu a necessidade da renovação das medidas em causa por mais sete dias, sempre que surjam, sobretudo em Díli, novos casos ativos da covid-19.

O governante sublinhou, de igual modo, que a implementação destas medidas proíbe quaisquer deslocações de população residente de Díli para fora deste município, excetuando os casos devidamente fundamentados em razões de saúde e segurança.

“A deslocação só pode ser realizada quando tal se justifique com autorizações do Ministério do Interior e do Centro Integrado de Gestão de Crise”, afirmou Fidélis Magalhães.

“Os residentes em Díli podem apenas deslocar-se para a compra de bens de primeira necessidade e pagamento de fornecimento de energia elétrica, por exemplo”, concluiu.

Recorde-se que o Executivo aprovou, no dia 8 de março, a implementação destas medidas, durante uma semana, a partir das 00h00 do dia 9 de março até às 23h59 de 15 deste mês, após terem sido detetados dois casos confirmados do novo coronavírus em Díli.

A resolução do Governo prevê igualmente a proibição da realização de eventos de cariz social, cultural, desportivo e religioso que impliquem contacto. (cao)