Deputada Olinda Guterres acusa empresas distribuidoras de “difamarem” Governo

by -62 views

DÍLI – A deputada do Kmanek Haburas Unidade Nasionál Timor Oan (KHUNTO) Olinda Guterres acusa alguns indivíduos de “pretenderem difamar o Governo”, pelo que pediu ao Executivo que fossem contratadas outras empresas fornecedoras da Cesta Básica.

As declarações surgiram na sequência da entrada de inúmeras reclamações, quer de beneficiários quer de deputados, relacionadas com a implementação do programa Cesta Básica.

“É melhor substituir as empresas nas quais o Governo depositou confiança e dar oportunidade a outras que prestarão um melhor serviço”, sugeriu Olinda Guterres, durante a sua intervenção, na segunda-feira (11/01), na sessão plenária.

CNRT pede cancelamento da distribuição da Cesta Básica

O Governo deve cancelar a entrega da Cesta Básica e efetuar uma avaliação criteriosa relativa à questão devido ao surgimento de um leque de reclamações por parte de vários consumidores, pede a parlamentar do Congresso Nacional para a Reconstrução de Timor-Leste (CNRT) Carmelita Moniz.

A deputada lembrou igualmente que, apesar de o Parlamento Nacional ter aprovado 73,5 milhões de dólares para a implementação do programa durante dois meses, a execução viria a não ser bem-sucedida.

“Pedimos, na altura, um estudo adequado no que toca à execução do programa antes da sua implementação. Não se deve implementar de forma arbitrária sem que se faça um estudo prévio. Na realidade, até à presente data, muitos dos beneficiários não usufruíram da Cesta Básica. Todos os dias, surgem problemas”, afirmou.

Fez ainda um pedido à Comissão Anti-Corrupção (CAC) que pusesse termo ao diferendo existente, visto que os valores definidos no contrato pelos ministérios responsáveis pelo fornecimento da Cesta Básica não correspondem aos dos produtos, entretanto, já distribuídos.

Carmelita Moniz relembrou também que, de acordo com os dados a que o CNRT teve acesso, certos produtos são importados de Atambua, Indonésia.

A parlamentar recordou, por último, que alguns empresários já tinham endereçado ao Executivo um requerimento a exigir o pagamento da Cesta Básica. Contudo, continuam sem resposta.

Pagamento a empresas distribuidoras da Cesta Básica

Já o gestor do supermercado 8 Vila Verde, Hua Ling Gao, disse desconhecer informações relativas ao processo de pagamento levado a cabo pelo Governo no que toca à distribuição da Cesta Básica.

“Apesar de o Governo nos ter prometido efetuar o pagamento, desconhecemos a data precisa quanto ao seu reembolso. Talvez nos vão pagar, após o término da distribuição bem como a entrega de relatórios por parte das empresas fornecedoras”, referiu Hua Gao aos jornalistas.

O responsável mostrou-se, contudo, esperançado de que o Executivo possa acelerar o respetivo pagamento. (jry/jho)

No More Posts Available.

No more pages to load.