CSTL regista mais de duas dezenas de casos em agosto

by -63 views
Presidente do CSTL, Almério Vila Nova. Foto TATOLI

Díli (Timor Post) –A Confederação de Sindicato de Trabalhadores de Timor-Leste (CSTL) reportou, no mês de agosto, 22 casos, sendo que a maioria se registou em Díli.

Dezasseis casos foram reportados na capital e outros seis na Região Administrativa Especial de Oé-Cusse. Em relação aos casos de Díli, grande parte estão relacionados com o despedimento de trabalhadores e a falta de pagamento de remuneração relativo aos feriados e às horas extraordinárias.

“Em Oé-Cusse, os trabalhadores que apresentaram queixa trabalham na construção civil. Já em Díli, grande parte trabalha em lojas chinesas como simples empregados”, informou o Presidente do CSTL, Almério Vila Nova, ao Timor Post, esta segunda-feira (06/09), via telefone.

De acordo com o responsável, registaram-se igualmente dois casos envolvendo as empresas Western Union e Timor Holding, que “suspenderam” os seus trabalhadores, depois de o Governo ter decidido, no ano passado, avançar com as medidas de contenção da covid-19, com a promessa de os fazer regressar ao trabalho.

No entanto, como refere Almério Vila Nova, as promessas acabariam por não serem cumpridas, pois em vez de a entidade empregadora contactar os trabalhadores, despediram-nos assim que o contrato expirou.

A Confederação acusa a Western Union de abuso de poder. “A empresa dá prioridade aos interesses dos estrangeiros e usa o seu poder para despedir os timorenses”, acusou Almério Vila Nova.

A CSTL pede, por fim, às duas entidades empregadoras que se responsabilizem pelos seus atos. (jho)

No More Posts Available.

No more pages to load.