CRAM promove diálogo junto da comunidade de Manleuana

by -61 views

Díli- A Comissão Reguladora das Artes Marciais (CRAM), juntamente com o Comando da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) da Esquadra de D. Aleixo e o Centro Nacional da Juventude e Desporto, promoveram, esta sexta-feira (04/12), um diálogo junto da comunidade do Suco de Manleuana, do Posto Administrativo de Dom Aleixo do Município de Díli.

O Presidente da CRAM, Octaviano da Conceição, disse que o diálogo tem por objetivo dar a conhecer à comunidade deste suco a Lei n.º 5/2012 que regula as artes marciais.

“A ação de sensibilização foi efetuada pela CRAM, através da colaboração da PNTL da Esquadra de D. Aleixo e do Conselho Nacional da Juventude e Desporto. A iniciativa visou prestar esclarecimentos às organizações das artes marciais do Suco de Manleuana sobre a lei que regula as artes marciais.  O objetivo é que eles participem ativamente no processo de desenvolvimento do país”, afirmou Octaviano da Conceição, aos jornalistas, à margem da reunião, no Suco de Manleuana, em Díli.

O presidente lembrou ainda que o Conselho de Ministros decidiu revogar a Resolução N.º 17/2013, decretando a Resolução n.º 4/2020 sobre a reinscrição dos grupos de artes marciais.

“Recordo que convoquei, a 19 de junho, um encontro com os líderes [dos grupos de artes marciais] e disseram-me na altura que o Governo tinha autorizado a reativação das atividades das artes marciais, pelo que podiam de novo retomar os treinos. Contudo, isto está errado, pois a permissão da reativação só pode ter lugar através do processo administrativo”, disse.

O dirigente pediu ainda aos jovens que promovessem a paz e estabilidade durante o período festivo do Natal e do Ano Novo na medida em que entende que a comunidade necessita mais do que tudo de prosperidade e tranquilidade junto dos seus familiares.

“Estamos a entrar no período natalício e do Ano Novo, pelo que precisamos de assegurar tranquilidade no Suco de Manleuana para que os nossos pais e irmãos possam entrar e sair das suas casas em segurança. Em contrapartida, se houver conflitos ou desacatos, as pessoas tenderão a ficar em casa e ficarão com receio de visitarem as suas famílias”, sugeriu.

O chefe do Suco de Manleuana,Jacob Tilman, destacou, por seu turno, a importância de os jovens envolvidos nos diversos grupos de artes marciais realizarem as suas ações com responsabilidade, seguindo as regras impostas pela lei.

“As atividades de artes marciais são úteis para a vida das pessoas. Infelizmente, são os próprios jovens envolvidos nos grupos que acabam por traírem as organizações, ainda que haja organizações neste suco que têm sabido cooperado com as autoridades comunitárias”, concluiu. (ono)

No More Posts Available.

No more pages to load.