Controlo rigoroso para cidadãos que entram e saem ilegalmente

by -41 views

DÍLI- O Governo timorense mantém um controlo apertado das entradas e saídas ilegais nas fronteiras terrestres, disse o Primeiro-Ministro.

Taur Matan Ruak afirmou que o público questiona diariamente as entradas e saídas ilegais, mas garantiu que o Governo está atento a estas preocupações.

“Informamos o Presidente da República de que passos daremos para o controlo apertado nas fronteiras”, disse aos jornalistas, esta quinta-feira (24/09), após o encontro semanal no Palácio Presidente, em Aitarak-Laran.

Segundo Taur, a primeira medida é o reforço dos postos de segurança na fronteira e a segunda a coordenação entre os dois países vizinhos para um controlo mais apertado das entradas e saídas ilegais.

“Precisamos de uma cooperação com a Indonésia, porque recebem ilegalmente os nossos cidadãos”, sublinhou.

O Primeiro-Ministro afirmou também que o Executivo vai divulgar as regras junto dos cidadãos timorenses para que conheçam as normas, principalmente em tempos de pandemia da covid-19 e lembrou que alguns indivíduos podem contrair o vírus, entrar ilegalmente e “esconder-se em casa, contagiando a família e culpando o Governo”.

Taur Matan Ruak pediu ainda aos agentes de segurança que reforçassem o trabalho nas fronteiras.

“Há preocupações, muitas vezes, em relação ao facto de estarmos no estado de emergência e autorizarmos entradas de pessoas. Sim, autorizamos os embaixadores, parceiros de desenvolvimento e empresários. Mas já discutimos a possibilidade de bloquear as nossas fronteiras a cidadãos estrangeiros”, salientou.

O Chefe do Governo falou igualmente na possibilidade de os cidadãos que entram ilegalmente em Timor-Leste custearem a sua quarentena sem apoio financeiro do Governo.  (kyt)