Comunidade de Díli pede a Governo que crie lei de planeamento urbano 

by -81 views
Mapa de Díli

DÍLI (Timor Post) – A população do Município de Díli pediu ao Governo que fosse criada uma lei que regula o planeamento urbano a fim de travar o processo de urbanização acelerada da população de Díli.

“Não vigora nenhuma lei sobre o plano de urbanização da capital. Sugiro, por isso, ao Governo que crie um enquadramento legal para regularizar o modelo de crescimento urbano de forma ordenado. É sabido que a construção habitacional é completamente desproporcionada face às características da cidade de Díli. Centenas de casas foram construídas próximas a valetas”, disse o habitante Alexandre de Jesus, no passado domingo (10/10), ao diário Timor Post, em Kampung Baru, Díli.

Segundo Alexandre, o Executivo deveria fazer um esforço suplementar no sentido de pôr em marcha um planeamento urbano adequado para a cidade de Díli, que sofreu na última década um crescimento urbano expansivo e disperso, caracteristicamente desordenado.

“Os nossos governantes não retiraram nenhuma ilação lá fora no que diz respeito às políticas urbanas”, lamentou.

Também o habitante José de Jesus disse que o Presidente da Autoridade do Município (PAM) de Díli continua sem prestar especial relevo à cidade de Díli.

“A cidade está sobrelotada, com uma densidade populacional acima do desejável. O Governo disse não ter orçamento para avançar com uma política urbana. O Executivo falha em organizar a cidade que viu crescer os bairros limítrofes, fomentando um modelo de mobilidade e transportes fortemente poluidor”, lamentou.

Apesar de José de Jesus reconhecer certas mudanças operadas no que toca ao desenvolvimento da capital, questionou o processo de urbanização acelerada da população,

O Adjunto do PAM de Díli, António Moniz Clau, disse, por sua vez, que a autoridade local da capital decidiu adiar as comemorações do 252º aniversário da cidade de Díli para a próxima sexta-feira (15/10).

“A Autoridade do Município de Díli alocou sete mil dólares americanos para o evento. A comemoração devia ter lugar no domingo (10/10). Apesar deste contratempo, vão ser levadas a cabo um conjunto de atividades diversificadas, tais como um concurso de culinária, apresentação de danças tradicionais, visita aos locais turísticos e entrega formal do campo de futebol salão Presidente Habibi aos jovens de Bidau Santana”, referiu o responsável. (ono)

No More Posts Available.

No more pages to load.