Comissão C questiona eficácia da instalação de contadores de água

by -93 views
Foto Especial

DÍLI (Timor Post) – A deputada Maria Fernanda Lay da Comissão C, que trata dos Assuntos das Finanças Públicas, no Parlamento Nacional, mostra-se preocupada com a falta de eficácia dos contadores para abastecimento de água instalados em diversas habitações.

“A autoridade Nacional para a Água e Saneamento esteve em minha casa, numa ação de fiscalização para  efetuarmos o pagamento da água consumida. Contudo, alertamos os técnicos para o facto de o contador registar a contagem da água consumida, quando na realidade não a gastamos, pois muitas vezes não chega sequer à torneira”, referiu Fernanda Lay aos jornalistas, na passada sexta-feira (05/11), após a audiência pública com o Ministério das Obras Públicas, no Parlamento Nacional.

Para a parlamentar, a Be’e Timor-Leste (BTL, EP) não realiza um trabalho eficiente, pois são inúmeras as queixas em relação aos erros de subcontagem do consumo de água. Pede, como tal, urgência para que o problema do sistema de abastecimento de água à comunidade seja solucionado.

“A Be’e Timor-Leste estará a estudar a forma como efetuar a manutenção ou antes a estudar a forma como garantir eficazemente o abastecimento de água? Por que motivo é que continuamos a conviver com este problema”, questionou.

Já a Vice-Presidente do Parlamento Nacional, Maria Angélica Sarmento, questionou a parceria estabelecida entre a BTL e o Instituto de Petróleo e Geologia (IPG) para levarem a efeito uma pesquisa sobre a procura de água potável quer na capital quer nos municípios.

“Cabe à BTL garantir o sistema de abastecimento de água em Díli e nos restantes municípios. A população paga excessivamente, pelo que a instituição lhe deve garantir o acesso à água canalizada”, afirmou.

Angélica Sarmento destaca a importância de serem alocados cerca de 17 milhões de dólares americanos à BTL para que de uma vez por todas  se ponha termo ao problema da falta de abastecimento de água em todo território, com destaque para as áreas mais remotas.

“Peço à BTL que colabore com o IPJ para que procedam à perfuração do solo. A título de exemplo, o instituto identificou já água em Cribas, no município de Manatuto”, concluiu. (jho)

No More Posts Available.

No more pages to load.