CNRT dá duas opções a membros do partido no atual Governo

by -35 views

Díli – O Conselho de Política Nacional (CPN) do Congresso Nacional para a Reconstrução de Timor-Leste (CNRT) deu duas opções aos elementos do partido que pertencem ao atual Governo liderado por Taur Matan Ruak – demitirem-se ou manterem-se no cargo, mas abandonando o partido.

As duas opções foram comunicadas numa conferência de imprensa, realizada esta segunda-feira (11/05), na Sede Nacional do CNRT e liderada pelo Vice-Presidente do partido, Virgílio Smith, e o Secretário-Geral Adjunto, Jacinto Rigoberto.

Segundo Rigoberto, a decisão foi tomada com base nas reuniões de 30 de abril e 08 de maio, que ditaram a saída do CNRT do atual Governo.

A resolução foi aprovada por unanimidade pelos membros do CPN, na Sede Nacional do CNRT, e assinada pelo Vice-Presidente e Secretário-Geral Adjunto.

Na base da resolução, está a ideia de que o Presidente da República, ao não dar posse aos sete elementos do CNRT, está a fazer manobras políticas.

O CNRT diz exigir, como tal, que Lú Olo cumpra os três pontos que enunciou a 10 de fevereiro para pôr fim ao impasse político, mas também a legalidade, dando posse a um novo Governo.

Segundo o CNRT, o atual Governo não cumpre os requisitos legais por o Partido de Libertação Popular (PLP) e o Kmanek Haburas Unidade Nasional Timor Oan (KHUNTO) contarem apenas com 13 assentos parlamentares.

O partido defende também que, apesar de terem vindo a público informações de que a Frente Revolucionária de Timor-Leste Independente (Fretilin) apoiaria o atual Governo, terá de ser formado um novo Executivo.

“Como o CNRT já saiu do Governo, o PLP e o KHUNTO não representam legalmente a maioria parlamentar”, disse Virgílio Smith, na conferência de imprensa desta segunda-feira.

“O CNRT espera também que os três partidos, Fretilin, PLP e KHUNTO, realizem cada um a sua conferência para que esta nova coligação possa ter uma definição clara”, acrescentou.

Virgílio Smith pediu ainda a Taur Matan Ruak que deixasse o seu cargo para que seja nomeado um novo chefe do Governo que represente os três partidos – Fretilin, PLP e KHUNTO. (cao)