Chumbo do OGE 2020 afeta aquisição de medicamentos do SAMES

by -51 views

Díli- A Diretora-Executiva do Serviço Autónomo de Medicamentos e Equipamentos de Saúde (SAMES), Odete Maria Belo, disse esta segunda-feira (20/01) que o chumbo da nova proposta de lei do Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2020 poderá vir a afetar a aquisição de novos medicamentos”, afirmou.

“A reprovação do orçamento vai condicionar a aquisição de novos fármacos no país, pois não podemos comprar apenas medicamentos avulso. Adquiri-los implica abrir um novo concurso público, o que acarretará uma despesa adicional. O regime em duodécimos não ajuda nada. Se comprarmos medicamentos em número reduzido, o preço será mais elevado”, afirmou aos jornalistas, na segunda-feira (20/01), em Kampung Alor.

Odete espera, no entanto, que o regime de duodécimos não condicione totalmente o trabalho do SAMES.

“Esperamos que o regime duodecimal possa ajudar o SAMES a adquirir os fármacos e seja aprovado 50% do orçamento previsto, tal como no ano transato”, afirmou.

Contudo, segundo a diretora, caso o regime duodecimal dure entre três e seis meses, o país poderá ficar sem medicamentos.

“Restam apenas 14% da reserva de fármacos no armazém. Esta percentagem é suficiente para os próximos dois meses. No entanto, conforme os dados do SAMES, caso o regime de duodécimos dure três a seis meses, ficaremos sem medicamentos”, afirmou.

Odete afirmou, no entanto, que o orçamento em duodécimos não porá em causa a distribuição dos fármacos, na medida em que a verba está assegurada.

“Não afetará a distribuição, pois dispomos de dinheiro suficiente para a realização das atividades de cada mês. Não podemos, no entanto, garantir a sua aquisição, pois implicará um maior custo”, concluiu. (jry)

No More Posts Available.

No more pages to load.