Cerca de 240 famílias desalojadas devido a inundações

by -63 views

Díli- As fortes chuvas que caíram na passada quarta-feira (22/01) provocaram várias inundações em três aldeias do suco de Comoro e afetaram cerca de 240 agregados familiares.

O Secretário de Estado da Proteção Civil (SEPS), Alexandrino de Araújo, confirmou ao Timor Post que a chuva intensa que caiu sobre a capital, nomeadamente nas aldeias de Golgota, Quarantina e 20 de Setembro, no suco de Comoro, danificou inúmeras habitações, provocando prejuízos incalculáveis a cerca de 240 agregados familiares, que viram os seus bens desaparecerem.

“Cerca de 240 famílias foram diretamente afetadas pelo mau tempo que se abateu na capital. Conseguimos ainda retirar 24 famílias para as instalações dos Bombeiros, enquanto outras cinco foram levadas para residências de padres salesianos de Dom Bosco”, afirmou Alexandrino de Araújo, em declarações aos jornalistas, na sexta-feira (24/02), em Caicoli.

Segundo Alexandrino de Araújo, apesar de o Governo querer retirar todos as vítimas das cheias, muitos viriam a recusar o pedido por temerem perder os seus bens.

O secretário de Estado afirmou, entretanto, que uma equipa de peritos está, neste momento, a proceder ao levantamento de todos os dados relativos ao número total de vítimas afetadas pelas cheias que ocorreram em vários pontos de Díli.

“Estamos tristes com a morte da nossa filha que caiu dentro de uma valeta. Apesar de os bombeiros terem agido prontamente e a transportado para o Hospital, não a conseguiram salvar”, lamentou uma vítima das inundações.

O governante lembrou ainda que as inundações afetaram, de igual modo, a população residente em Hera.

“Dei indicações à equipa para efetuar o levantamento de todos os dados relativamente às vítimas das inundações. A medida visa prestar apoio de emergência às populações mais afetadas”, afirmou.

De acordo com o governante, o SEPS não se limita a garantir o levantamento dos dados, mas também assegura as operações de evacuação.

“O apoio prestado às vítimas está de acordo com a nossa capacidade de intervenção. Em caso de desastres naturais, disponibilizamos um conjunto de equipamentos para fazer face às necessidades no terreno”, garantiu. (res)

No More Posts Available.

No more pages to load.