Centro de Saúde de Becora com 140 casos de dengue em abril e maio

by -64 views

Díli – O Centro de Saúde de Becora (CSB) registou, entre abril e maio, 140 casos de dengue, revelou a Chefe do CSB, Adelina Pinto.

“Registámos, nos últimos dois meses, uma maior prevalência de pacientes com dengue. Tivemos 140 casos, mas não se registou nenhum morto. Todos recuperam”, avançou Adelina Pinto aos jornalistas, na passada sexta-feira (12/06), no seu local de trabalho.

Em relação às ações de intervenção, a chefe garantiu que as campanhas de fumigação, distribuição de larvicida e promoção de saúde junto da comunidade se mantêm firmes.

Questionada sobre a doença com maior prevalência durante o estado de emergência nesta unidade de saúde, Adelina Pinto referiu que os problemas respiratórios ocuparam o primeiro lugar.

“O número de infeções respiratórias foi o que mais se destacou durante o estado de emergência”, disse.

Já a Diretora-Executiva dos Serviços de Saúde do Município de Díli (SSMD), Agostinha Segurado, revelou, no passado dia 28 de maio, que o número de casos de dengue ocorridos na capital subiu para os 710, tendo tirado a vida a sete crianças.

“Os casos de dengue aumentaram, em Díli, subindo de 706 para 710. Sete acabaram por falecer”, avançou Agostinha Segurado aos jornalistas, após uma ação de divulgação sobre o Plano de Ação da Comunidade de Saneamento e Higiene (PAKSI, em tétum) junto das autoridades locais do Suco de Caicoli.

Questionada sobre a intervenção do SSMD para a contenção da dengue nas áreas afetadas, a diretora disse que se mantêm várias medidas de prevenção.

“Mantemos a intervenção, através das ações de divulgação de informação sobre o combate e prevenção da dengue, como a fumigação e a distribuição de larvicidas”, afirmou.

Também o Chefe do Departamento de Vigilância Sanitária e Saúde Ambiental do Ministério da Saúde, José Moniz, disse que o stock de equipamentos e medicamentos para o combate à dengue ainda era suficiente.

“Os larvicidas ainda são suficientes para responder à prevenção da dengue, pois já os recolhemos nos locais onde não são mais precisos”, afirmou.

“A intervenção está em curso. O município de Díli é a área com maior risco de dengue, seguindo-se os municípios de Ermera, Covalima, Baucau e Liquiçá”, concluiu. (jry)

No More Posts Available.

No more pages to load.