Candidatos a trabalho sazonal na Austrália realizam teste

by -26 views

DÍLI- O Diretor-Geral do Secretaria de Estado da Formação Profissional e Emprego (SEFOPE), Paulo Alves, revelou que o teste final destinado aos candidatos timorenses que trabalharão temporariamente na Austrália se realizará esta segunda-feira (21/09).

“A prova para as candidaturas tinha sido marcada para abril deste ano, mas, devido à pandemia provocada pela covid-19, foi adiada para o próximo dia 21”, disse aos jornalistas, esta segunda-feira (14/09), após participar no teste para funcionários casuais da administração pública, no INFORDEPE.

O diretor afirmou ainda que, após a realização do teste, os concorrentes admitidos rumarão a Austrália para trabalharem, salientando que mais tarde a SEFOPE pretende dar oportunidade a outros jovens.

Segundo Paulo Alves, o processo que envolve o exame deve cumprir as normas divulgadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Antes, eram admitidos à prova entre 500 a 600 concorrentes. Neste momento, temos de reduzir o número de candidatos para cumprirem o distanciamento físico, além do uso obrigatório da máscara. Este processo já está concluído. Resta-nos apenas aguardar a sua realização”, referiu.

No final da prova de recrutamento e depois do despacho de trabalho do Governo da Austrália, os requerentes introduzem os seus perfis pessoais.

“As candidaturas abrangem os 12 municípios e a RAEOA. Temos de dar oportunidade de trabalho aos jovens que manifestem vontade de trabalhar na Austrália”, afirmou.

De acordo com o dirigente, não existe um limite máximo quanto ao número de candidatos trabalhadores por município.

“Por exemplo, se num município tivermos mil concorrentes e estes obtiverem bons resultados nos testes físicos e inglês, todos serão selecionados”, explicou.

Paulo Alves lembrou, entretanto, que dantes, o recrutamento tinha somente lugar em Díli, mas com o oitavo Governo, os procedimentos sofreram alterações, realizando-se agora em todos os municípios.

“Agora o processo de recrutamento abrange todos os municípios para que possa envolver todos os jovens, nomeadamente aqueles que vivem nas zonas mais remotas e que não se podem deslocar a Díli”, frisou.

Estão registados ao todo mais de 13.400 candidatos. (jho)