Autoridades municipais preocupadas com incumprimento das regras sanitárias em Díli

by -37 views

Timor Post (09/03/2021) – O Adjunto do Presidente da Autoridade do Município de Díli, António Moniz Clau, mostra-se preocupado com o incumprimento das regras sanitárias por parte de uma grande franja da população residente na capital.

“A maioria dos habitantes residentes em Díli não obedece aos protocolos sanitários impostos pelo Ministério da Saúde e Organização Mundial de Saúde, principalmente no que toca ao uso de máscara, lavagem das mãos e distanciamento físico. Em Taibessi, por exemplo, os vendedores e compradores não estão a cumprir”, afirmou ao Timor Post, esta terça-feira (09/03), em Taibessi.

Segundo o responsável, este cenário indicia que os cidadãos dão pouco relevo às instruções do Governo relativamente às medidas de prevenção da covid-19.

“A realidade mostra que não há qualquer distanciamento físico. Esta situação, para mim, significa que os nossos cidadãos estão a desvalorizar as orientações da cerca sanitária e do confinamento obrigatório impostos na capital. Tenho verificado que as pessoas não utilizam máscaras e nem se mostram surpreendidas com estas medidas restritivas”, lamentou.

Garantiu, porém, que se empenhará na sensibilização da população sobre a importância da contenção do novo coronavírus em Timor-Leste.

“Segundo a população, a existência da covid-19 em Díli é uma completa mentira. Mesmo assim, vou alertar para o perigo do não cumprimento das normas e dizer que a saúde está nas mãos de cada um”, assegurou.

“A decisão da implementação da cerca sanitária em Díli veio do Conselho de Ministros, o que significa que a situação epidemiológica em Díli está em perigo. Apelo, por isso, a todos que obedeçam às regras sanitárias”, solicitou.

Segundo os dados recentes do Centro Integrado da Gestão de Crise, Timor-Leste regista atualmente 51 infeções ativas, sendo que 24 foram detetadas em Díli. (jmy)