Austrália apoia Timor-Leste na construção de novo laboratório para testes do COVID-19

by -31 views

Díli- A Ministra da Saúde em exercício, Élia dos Reis, revelou, nesta quarta-feira (25/03), que o Governo de Timor-Leste tem o apoio do seu homólogo australiano para a construção do novo centro laboratorial destinado aos testes do coronavírus.

“Realizámos hoje [25/03] a cerimónia do lançamento da primeira pedra da construção do novo laboratório de patologia e microbiologia. Temos apoio do povo australiano”, disse a ministra, após a cerimónia de lançamento, no Hospital Nacional Guido Valadares (HNGV), em Díli.

Segundo Élia dos Reis, a concretização da obra conta com o apoio do Governo australiano, que ajudará igualmente no alargamento do Laboratório Nacional para que possam permitir aos profissionais de saúde efetuarem os testes do COVID-19.

“Obtivemos também o apoio da Austrália na extensão da sala do PCR [Reação em Cadeia da Polimerase, exame para deteção do vírus causador do COVI-19]. Caso haja um surto, precisamos ainda de a alargar”, afirmou a governante.

A ministra revelou igualmente que, apesar de o laboratório timorense estar agora disponível para realizar as análises da amostra do COVID-19, os resultados finais serão confirmados na Austrália.

“Podemos já efetuar os testes do vírus aqui. No entanto, se houver mais de cinco casos, temos de os encaminhar para a Austrália”, avançou.

Também a Diretora-Executiva do Laboratório Nacional, Endang Soares da Silva, afirmou que o apoio australiano tem como objetivo reforçar a realização dos testes do COVID-19 em Timor-Leste.

“A construção [das novas salas] do laboratório permite realizar os testes [do coronavírus]. Efetuaremos só um ou dois testes aqui, depois, enviá-los-emos para Darwin para a verificação. Se houver mais casos desta pandemia, o Laboratório Nacional tem de estar preparado para obter os resultados o mais rápido possível”, concluiu.

A obra do novo centro laboratorial terminará no próximo mês de junho e será levada a cabo pela empresa RMS Engineering and Construction, estando orçada em 350 mil dólares.

Austrália empenhada em apoiar TL no combate ao COVID-19

Já o Embaixador da Austrália em Timor-Leste, Peter Roberts, garantiu que o Executivo australiano está também comprometido em prestar apoio ao seu homólogo timorense nos testes do COVID-19.

“Sinto-me muito satisfeito, pois a Austrália pode cooperar com Timor-Leste e a Organização Mundial da Saúde (OMS) para reforçar os testes da amostra do COVID-19 neste país”, afirmou o diplomata aos jornalistas, nesta quarta-feira (25/03), no Parlamento Nacional, sublinhando ainda a relevância deste novo laboratório para as análises.

“O laboratório é muito importante, uma vez que nos pode ajudar a controlar e efetuar o teste deste vírus em Timor-Leste. Agradeço à equipa do Laboratório Nacional o apoio neste programa”, disse.

O diplomata acrescentou que a Austrália disponibilizou igualmente técnicos para prestarem apoio aos profissionais de saúde timorenses nos testes do vírus.

“Os técnicos timorenses receberão também uma formação sobre a aplicação do teste do COVID-19, facultada por técnicos da Menzies School of Health Research da Austrália. Apoiamos também o Estado na requalificação do Laboratório Nacional, pois é importante tomarmos medidas para o combate a este vírus”, sublinhou.

O embaixador mostrou-se ainda empenhado em cooperar com o MS, a OMS e outros parceiros para fazerem face ao coronavírus.

“A cooperação com o MS, a OMS e outros parceiros será mantida para apoiar o povo timorense no combate ao vírus”, garantiu.

Também a Diretora-Executiva do Laboratório Nacional, Endang Soares da Silva, afirmou que os profissionais de saúde timorenses, sobretudo os ligados à microbiologia, receberão uma formação sobre o teste do COVID-19, realizada pelos especialistas da Menzies School of Health Research da Austrália.

Obrigação de quarentena para quem entra no país

A Ministra da Saúde pediu também, na ocasião, a todos os recém-chegados do exterior que cumprissem as regras emitidas pelas autoridades timorenses, sobretudo a de obrigação de estarem em quarentena.

“Sabe-se que a regra de quarentena entrou em vigor para quem viaja do estrangeiro, medida esta permite prevenir a propagação da pandemia do novo coronavírus. Por exemplo, pessoas que viajaram para o país por via terrestre são obrigados a ficar em quarentena”, afirmou a governante.

Respondendo à preocupação dos deputados quanto à pandemia, a dirigente interministerial da Coordenação da Prevenção e do Combate ao novo coronavírus pediu aos deputados que cumprissem as regras de prevenção.

“Os deputados devem cumprir quaisquer regras de prevenção do vírus, pois o coronavírus não vai escolher se ataca o Presidente, Primeiro-Ministro, membros do Governo, ricos ou pobres. Não é só Timor-Leste que está a aplicar estas medidas. Todos os países já estão a segui-las”, referiu.

Élia Amaral sublinhou ainda que, caso os cidadãos não cumpram as regras determinadas, serão punidos pelas autoridades.

“Pedimos a todos que cooperem para podermos evitar o contágio do vírus. Cada um deve, por isso, cooperar e estar ciente da sua decisão. Caso contrário, será punido”, concluiu. (jry)