Aulas presenciais adiadas em três universidades privadas por não cumprirem critérios de saúde

by -27 views

Díli- As equipas que integram o Ministério da Ensino Superior, Ciência e Cultura (MESCC) e o Ministério da Saúde (MS) identificaram três universidades privadas que não reúnem os requisitos exigidos pelo MS para retoma das atividades letivas.

O Ministro do MESCC, Longuinhos dos Santos, disse que uma equipa do seu ministério, em estreita colaboração com outra do Ministério da Saúde, identificaram três instituições universitárias que não cumprem os critérios definidos pelo MS – a Universidade da Paz, a Universidade Dom Boaventura e o Instituto de Café de Timor-Leste (ETCI, em inglês).

“As equipas do MS e do MESCC deslocaram-se ao terreno para observarem diretamente as condições de funcionamento das universidades. Nessa observação exaustiva, foram detetadas três universidades privadas com diversas lacunas, nomeadamente em alguns departamentos”, afirmou ao Timor Post, na sexta-feira (26/06), no Ministério das Finanças, em Aitarak Laran.

Segundo o ministro, apesar de as universidades poderem já reiniciar as aulas presenciais, alguns departamentos de ensino carecem de condições logísticas que permitam o cumprimento dos critérios definidos pelo Ministério da Saúde.

“Todas as universidades podem já retomar as suas atividades letivas, com exceção destas três, pois não reúnem todos os requisitos de saúde. Deverão, então, colmatar as suas deficiências por forma a poderem também reiniciar as aulas presenciais”, afirmou.

Longuinhos recordou que ministério permite a reabertura de todas as universidades do país, desde que sejam cumpridos os requisitos e normas impostos pelo Ministério da Saúde.  (ono)