ANAS: Díli poderá ficar com défice de água em 2040

by -82 views
Foto Espesial

Díli (Timor Post) – A Autoridade Nacional para a Água e o Saneamento (ANAS) alerta para um possível défice de recurso hídrico na capital em 2040.

A informação foi revelada pelo Presidente da tutela, Domingos Pinto, na passada sexta-feira (10/12), no âmbito da Conferência Nacional de Água, Saneamento e Higiene.

“Segundo o estudo da ANAS realizado entre 2015 e 2016, no caso de continuar a não haver uma gestão adequada da água, o Município de Díli poderá sofrer os efeitos, em 2024, da falta de água para o uso diário”, disse.

O dirigente defende, por isso, uma política que visa a conservação da água das chuvas.

“Podemos garantir a reserva deste recurso, através da água das chuvas. Contudo, existe um entrave relacionado com o facto de o nosso país ter um relevo bastante acidentado. As cadeias montanhosas fazem com que a água corre rapidamente em direção ao mar. Precisamos, como tal, de focar-nos na gestão de recurso hídrico para podermos garantir o seu abastecimento a longo prazo”, sublinha.

O responsável recorda ainda os dados da Organização Mundial de Saúde que mostram que, em 2019, mais de 40 milhões de pessoas a nível mundial enfrentam a falta de água.

Domingos Pinto não escondeu, no entanto, a sua satisfação pela existência de um investimento sério na reflorestação em solo timorense, com destaque para a capital.

Já o Presidente da Be’e Timor-Leste (BTL), Carlos dos Reis, disse que mais de 70% da população urbana tem acesso à água canalizada.

O responsável recorda, por último, que os resultados da pesquisa da ANAS indicam que, se o Governo timorense continuar a descurar o investimento na gestão de recurso hídrico, difícilmente Timor-Leste concretizará tanto o Plano Estratégico do Desenvolvimento Nacional como os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) relativos à questão hídrica. (jho)

No More Posts Available.

No more pages to load.