AMTL apela a todas as entidades união no combate a covid-19 no país

by -57 views

DÍLI- O Presidente da Associação dos Médicos de Timor-Leste (AMTL), André Monteiro, pediu, este sábado (20/03), a todos os líderes políticos, governantes, deputados, sociedade civil, religiosos e entidades união no combate ao novo coronavírus no país.

“A união é a arma mais valiosa na luta contra o inimigo invisível da covid-19 no nosso país. Pedimos, por isso, a toda a população que apoie o Governo no combate à propagação do surto da covid-19, cumprindo as medidas da prevenção da covid-19 e as regras impostas pela cerca sanitária”, apelou.

André Monteiro recordou ainda que, desde o início da pandemia da covid-19, o país registou já mais de 200 casos ativos, entre os quais mais de 100 estão atualmente internados em centros de isolamento.

 “A existência da covid-19 é um facto real. Esta doença disseminou-se por todo o mundo. Milhares das pessoas perderam a vida, incluindo profissionais de saúde. No caso de Timor-Leste, o número de casos do novo coronavírus tem vindo a aumentar diariamente. Não se trata de nenhum boato. É a triste realidade com que devemos contar”, afirmou André Monteiro, em Bidau, Díli.

Segundo o médico, a AMTL é uma organização profissional, independente que auxilia os médicos em Timor-Leste e está imbuída de um espírito familiar e profissional na prestação de cuidados de saúde.

O médico pediu, entretanto, a toda a população que cumprisse as medidas de prevenção da covid-19 para fazer face ao incremento de casos ativos ocorridos nos últimos dias.

“Quero incentivar os nossos elementos afetos à AMTL a continuarem a prestar cuidados médicos com total profissionalismo em prol da nossa comunidade. Devemos, contudo, proteger a nós antes mesmo de os proteger”, referiu.

O médico elogiou também o esforço do Governo na prevenção da covid-19, através da implementação do estado de emergência desde o primeiro caso ativo surgido no país.

“É importante unirmo-nos no combate ao novo coronavírus, dado que o país ainda não está, neste momento, devidamente preparado para travar ou mitigar os vários focos entretanto surgidos ao longos dos últimos dias. Até à data, não registámos nenhum caso grave. A maioria é assintomático, pelo que o número de profissionais de saúde que presta atendimento aos doentes covid-19 é suficiente para responder a todas as necessidades”, afirmou.

André Monteiro destacou ainda a importância de todas as entidades se empenharem a fundo no combate à covid-19 por forma a que a atual situação epidemiológica no país registe uma melhoria significativa, reduzindo de forma acentuada os casos ativos diários.

“Todos as entidades relevantes têm de assumir um papel de relevo na prevenção da covid-19, sobretudo o Ministério da Saúde, a quem compete facultar os equipamentos essenciais a todos aos profissionais de saúde que estão na linha da frente ao lidarem diariamente com os doentes infetados pelo vírus”, concluiu (isa)