AJAR e FONGTIL concordam com uma eventual remodelação do Governo

by -55 views

DÍLI – O Fórum das Organizações Não Governamentais de Timor-Leste (FONGTIL) e a Asia Justice and Rights (AJAR) concordaram com as declarações do Primeiro-Ministro, Taur Matan Ruak, que sugeriam uma eventual remodelação do Governo com vista à melhoria na execução do orçamento.

“É bom que haja uma remodelação, porque além de assegurar a execução dos orçamentos gerais de Estado, cabe ao Chefe do Governo analisar a prestação da sua equipa”, afirmou o coordenador do AJAR, Inocêncio Xavier aos jornalistas, na segunda-feira (16/11), no Farol.

Para o responsável, o Primeiro-Ministro é “um treinador da sua equipa. Caso algum elemento não jogue à bola com mestria, poderá ser substituído por outro de modo a que não prejudique o esforço da equipa. Os incompetentes são aqueles que ficam apenas sentados e auferem mensalmente o seu salário.

Além disso, usam carros novos”.
Inocêncio Xavier referiu, contudo, que uma remodelação a ser levada por diante deverá incidir sobre a parte técnica e não num mero jogo político de forma a garantir o sucesso na execução das medidas do Governo. Destacou igualmente a importância da exoneração de membros do Executivo que vierem a demonstrar incompetência, dando como exemplo a demissão da ex-Ministra da Saúde, Élia Amaral.

Fez ainda um apelo ao Chefe do Governo que fosse efetuada uma seleção criteriosa na escolha dos ministros, ainda que sejam de partidos distintos.
O responsável defendeu, por outro lado, a substituição somente dos ministros, em detrimento dos diretores-gerais, porque, segundo Inocêncio Xavier, os governantes se limitam apenas a fazer política, enquanto os diretores tratam da sua execução.

Na mesma linha, o Diretor-Executivo do FONGTIL, Daniel do Carmo, mostra a sua concordância relativamente à decisão do Primeiro-Ministro sobre uma eventual remodelação do Governo.

Daniel do Carmo recordou igualmente que cabe ao Chefe do Governo proceder a remodelações e discutir a aprovação do Orçamento Geral de Estado de 2021.
Segundo o responsável, a aprovação orçamental não será afetada pela remodelação do Governo, pois irá ser discutida no seio parlamentar na presença dos deputados. (mj1)

No More Posts Available.

No more pages to load.