Adolmando preocupado com alocação de 4,9 milhões de dólares do Fundo Covid-19 para MAP

by -47 views

DÍLI- O Reitor da Universidade da Paz (UNPAZ), Adolmando Amaral, mostra-se preocupado com a alocação de 4,9 milhões de dólares do Fundo Covid-19 para o Ministério da Agricultura e Pescas (MAP) com vista ao aumento da produção de alimentos.

“Foram alocados 4,9 milhões de dólares ao MAP. A minha pergunta é se estes fundos poderão realmente garantir a segurança alimentar numa situação que estamos quase a entrar na estação seca e a chuva começa a reduzir. Como é que poderemos investir em arrozais e hortas?”, questionou esta terça-feira (12/05).

O académico considera também que o Executivo deve analisar bem esta situação para que sejam realmente garantidos alimentos durante o estado de emergência.

Adolmando Amaral elogiou, contudo, o esforço do Governo de combater a fome em Timor-Leste e evitar as importações.

“Acho que é um sinal positivo, pois o Executivo presta muita atenção à questão de preparação das condições, nomeadamente à segurança alimentar, para que não dependamos muito da importação. Contudo, a alocação destes fundos não condiz com a situação real, porque estamos quase no tempo da seca”, acrescentou.

O académico recordou ainda o chumbo do OGE de 2020, que obrigou o país a funcionar em regime de duodécimos e à aprovação mensal de dotações orçamentais temporárias (DOT) assim como a um levantamento de 250 milhões de dólares do Fundo Petrolífero, onde se incluem 150 milhões para o Fundo Covid-19.

Para Aldomando, não se verifica, porém, uma repartição adequada das verbas alocadas ao Fundo Covid-19.

“Os mecanismos do Governo para a prevenção deste vírus não são adequados, pois metade de 150 milhões de dólares foram alocados para as linhas ministeriais, sobretudo para a questão da segurança alimentar durante o período de emergência”, disse.

“A economia timorense depende das despesas que o Governo efetua através do Orçamento Geral do Estado (OGE). As empresas ainda não conseguem [por si sós] promover o crescimento económico no país”, afirmou. (isa)

No More Posts Available.

No more pages to load.