Académico sugere alocação de 20% do OGE 2021 a setores produtivos

by -57 views

Díli – O Decano da Faculdade de Economia da Universidade de Díli (UNDIL), Alfredo dos Santos, sugeriu que o Governo alocasse 20% do Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2021 aos setores produtivos, contribuindo, desta forma, para o crescimento económico do país.

“Além do investimento de 20% nas áreas produtivas, como a agricultura, pescas e turismo, caso os orçamentos gerais do Estado sejam eficientemente executados, garanto que receberemos benefícios no futuro”, afirmou Alfredo dos Santos ao Timor Post, na quinta-feira (05/11), no Campus da UNDIL, em Mascarenhas, lembrando ainda que nenhum dos governos alocou esta dotação aos setores produtivos.

De acordo com o académico, muitos países são desenvolvidos, porque apostaram 20% do seu orçamento nas áreas prioritárias, sobretudo nas produtivas.

“Já em Timor-Leste, a alocação é inferior devido à incompetência dos nossos recursos humanos que exercem as suas funções nos ministérios”, referiu.

Para Alfredo dos Santos, o Governo “falhou” na sua execução orçamental pela falta de competência e menor alocação de verbas aos setores produtivos. (jho)

No More Posts Available.

No more pages to load.