Académico diz que empresas se devem adaptar a situação política do país

by -28 views

Díli- O Presidente da Universidade João Saldanha (JSU, sigla em inglês), João Saldanha, disse este domingo (19/01) que as empresas se devem adaptar à situação política do país.

“O setor privado constitui um dos elementos imprescindíveis para o país. Tem de adaptar-se à política atual vivida no nosso território”, referiu em declarações aos jornalistas do Timor Post.

O dirigente lembrou que o Conselho de Ministros aprovou o orçamento em regime de duodécimos no valor de 116,4 milhões de dólares, considerando-o suficiente no caso de ser apenas usado em janeiro.

“A gestão da utilização do orçamento de duodécimos vai depender da forma como o Governo o executará”, referiu.

João Saldanha referiu ainda que, apesar de o Executivo garantir o pagamento dos salários a todos os funcionários públicos, este regime duodecimal não trará qualquer benefício para o setor privado, organizações não governamentais ou órgãos de comunicação social privados, como o Timor Post, Suara Timor Leste (STL), Independente, entre outros.

O presidente pediu, como tal, às ONG que mantivessem o funcionamento dos meios de comunicação social, contribuindo para o reforço da estabilidade do país.

João Saldanha recordou que, embora Timor-Leste continue com um orçamento em regime de duodécimos, este garante apenas o funcionamento da máquina do Estado. (kyt)