Académico da UNTL pede uma intervenção rápida na questão da transmissão local da covid-19

by -62 views

Díli – O Académico da Universidade Nacional Timor-Lorosa’e (UNTL) Júlio Aparício pede ao Governo que intervenha de forma célere e rigorosa na transmissão local da covid-19, que teve lugar no Suco de Bee-Lulik Leten, no Posto Administrativo de Fatumea, em Covalima.

“Temos de intervir rapida e rigidamente nesta questão. Como é sabido, a partir do primeiro surgimento do vírus no nosso país, em março de 2019, todas as pessoas estavam obrigadas a confinar-se na sua casa e as fronteiras encontravam-se totalmente fechadas”, recordou Júlio ao Timor Post, esta quarta-feira (24/02), na UNTL, em Caicoli.

O académico considera ainda que o novo coronavírus se trata de “um inimigo invisível”. Sublinhou, como tal, o relevo de uma ação rápida e rigorosa nesta situação por parte do Executivo. Acusou ainda o Governo da falta de adoção de quaisquer medidas sérias para mitigar o vírus, embora se tenha verificado um aumento gradual no número de infeções no país.

“O Executivo não é sério ao fechar as fronteiras e, por isso, é que se regista agora uma transmissão em Covalima. Sugerimos, então, hoje [24/02] ao nosso decano que fosse realizado um encontro para ponderarmos a suspensão das atividades letivas por dois ou três meses. Poderemos retomá-las, se a situação sanitária nas zonas das fronteiras for controlada. Para mim, isto será a melhor opção”, defendeu.

De acordo com o docente, esta recomendação deve-se ao facto de alguns dos universitários, quer novos quer antigos, acabarem de chegar a Díli vindos das regiões de Covalima, Bobonaro e Oé-Cusse.

“Insistimos, como tal, que o Governo tome rapidamente medidas restritivas para travar uma possível disseminação do vírus por outras zonas do país, uma vez que não possuímos equipamentos adequados para respondermos a casos graves de covid-19”, concluiu. (asb)

No More Posts Available.

No more pages to load.