UNPAZ e CJP juntam-se na defesa da Constituição

by -67 views

DÍLI- Preocupados com o desrespeito pela Constituição, a Universidade da Paz (UNPAZ) e a Comissão de Justiça e Paz (CJP) realizaram, este sábado (08/08), um seminário nacional subordinado ao tema “Movimento de Patriotismo e Constitucional – Consciência Crítica para a Nação”.

“Organizamos este seminário, porque, neste momento, estamos a gozar da independência, fruto do sofrimento de muitos timorenses, que despenderam tempo e perderam a vida para nos tornarmos independentes e darmos a este país o nome de República Democrática de Timor-Leste, que tem como base a Constituição”, afirmou o Reitor da UNPAZ, Adolmando Amaral, à margem do seminário, na UNPAZ.

Para o reitor, alguns timorenses começaram a desrespeitar a Constituição, o que põe em causa os valores de um país democrático.
“Muitos timorenses perderam a vida pela independência, mas agora não cumprimos a Constituição, as leis, ordens e regimentos e, por isso, não podemos deixar alastrar esta situação. Foi por isso que a UNPAZ e a Comissão de Justiça e Paz convidaram timorenses com conhecimento nesta área para que o possam partilhar junto dos académicos e se cumpra e obedeça à nossa Constituição”, disse.

Adolmando Amaral mostrou-se ainda preocupado com a resolução emocional dos problemas por parte dos dirigentes políticos.

“Neste momento, os nossos líderes políticos usam apenas a emoção. Não recorrem às suas competências e ao intelecto e, como tal, a população está a ficar insatisfeita com as atitudes dos nossos heróis. O nosso Governo ainda nem se conseguiu levantar e está quase a cair”, defendeu.

“Este seminário tem em vista reforçar o Governo. Não podemos usar a emoção para solucionar os problemas. Temos de afastar o povo dos riscos e desenvolver o país, mas devemos recorrer às nossas competências”, reiterou.

Segundo o dirigente, o evento terá lugar em todos os municípios, realizando-se no próximo dia 20 de agosto em Liquiçá. (isa)

No More Posts Available.

No more pages to load.