MS acusa agências nacionais de trair confiança do Governo na assistência a doentes mentais

by -146 views
Luís Lobato

DÍLI (Timor Post)– O Ministério da Saúde (MS) afirma que algumas agências nacionais ficaram aquém no que diz respeito à assistência prestada às pessoas com problemas mentais, apesar de o Governo ter concedido fundos consideráveis.

Luís Lobato, assessor da Ministra da Saúde, lamenta o facto de algumas pessoas com distúrbios mentais se encontrarem, neste momento, “abandonadas”.

“Várias agências nacionais, uma delas a PRADET, receberam fundos do Executivo e de agências internacionais para garantirem a assistência aos doentes mentais. No entanto, o que se assiste é o oposto ao ponto de alguns estarem totalmente abandonados. Esta situação significa que as agências não estão a usar as verbas de forma adequada em prol das pessoas com deficiência mental”, disse Luís Lobato, esta quarta-feira (29/09), durante uma apresentação dos resultados da avaliação e da revisão da estratégia nacional do programa Saúde na Família, em Delta.

Luís Lobato destaca, por isso, a necessidade de uma intervenção direta por parte do Governo para não se causar mais prejuízo ao Estado.

Também o Chefe de Departamento de Gestão, Rede dos Municípios e de Centros e Postos de Saúde de Díli, Anacleto Guterres, disse que o Serviço de Saúde tem disponibilizado tratamento às pessoas com problemas mentais, vítimas de maus-tratos por parte dos familiares.

“Há famílias que continuam a aprisionar os doentes mentais. Há casos em que alguns ficam amarrados e deixados num local isolado. O nosso serviço tem, pois, disponibilizado tratamento e medicamentos para atenuar o seu sofrimento”, salientou.

O responsável acrescentou que são muitas as pessoas com transtornos mentais que acabam por desistir do tratamento. (res)

No More Posts Available.

No more pages to load.