ADVERTISEMENT

Mais de 200 eleitores protestam em centro de votação paralela de Becora

Mateus da Cruz - Jeral
  • Share

(Reportagem Isabelita Ermleita)

Díli – Mais de 200 eleitores protestaram junto da equipa do Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE) por terem sido impedidos de exercer o seu direito de voto num dos centros de votação paralela localizado na Escola Técnico-Vocacional (ESTV) de Becora.

ADVERTISEMENT
SCROLL FILA BA NOTISIA

Segundo a eleitora Olinda Ximenes do Município de Lautém, a explicação que a delegação lhe deu foi o facto de não ter efetuado o seu registo no centro de votação paralela.

“Sou de Lautém, mas quero votar aqui, porque não tenho meios para me deslocar ao município para ir votar. Acontece que  a equipa do STAE não me autorizou a votar”, afirmou Olinda Ximenes ao Timor Post, no sábado, no centro de votação paralela, em Becora.

Lee Mós:
Mensagem Francisco Guterres Lú Olo || Renovação Estado de Emergência

A votante lamenta o facto de não ter tido conhecimento da parte do STAE de que, para se votar, era necessário fazer-se o respetivo registo no centro de votação paralela. Pediu, por isso, que fosse dada uma nova oportunidade para exercerem o seu direito de voto.

Também o eleitor Abel do Carmo, natural de Covalima, prostestou, de viva voz, contra a decisão dos elementos do STAE por não o deixarem entrar e dirigir-se à mesa de voto. Explicou que  tinha na sua posse o cartão eleitoral registado no Município de Viqueque.

Lee Mós:
SSMD formam profissionais de saúde para assistência a casos de covid-19

“Queriámos ir aos municípios para votar, mas infelizemente não temos meios financeiros que nos permitam deslocar-nos até lá. Por isso, viemos aqui, a este centro de votação paralela para votar, mas acabamos por ser impedidos”, salientou.

Já o presidente do Centro de Votação paralela da ESTV de Becora, Domingos Soares, disse que a equipa destacada para o centro atendeu apenas quem estivesse registado.

Lee Mós:
TDD julga dois indivíduos por condução sem carta e infrações ao Código da Estrada

“Votaram só os eleitores registados. Quanto aos não registados, não lhes foi concedido o direito de voto. A lei é clara”, referiu.

O observador internacional da CPLP José Guerreiro Alves disse, por sua vez, que a votação decorreu de forma democrática.

“O processo de votação está, até agora, a decorrer sem sobressaltos de forma livre e democrática”, afirmou.

 674 total views,  6 views today

Oinsa Ita nia Reaksaun iha Notisia Nee?
Like
Love
Haha
Wow
Sad
Angry
You have reacted on “Mais de 200 eleitores protestam em centro de vo…” A few seconds ago
  • Share
ADVERTISEMENT
SCROLL FILA BA NOTISIA


Notisia Timorpost Seluk


Komentariu :
Timorpost.com. Respeita tebes Ita Nia opiniaun. Laran luak no uza etika bainhira hatoo opiniaun. Opiniaun iha Ita Nia responsabilidsde, tuir lei ITE.

Varanda
Kategoria
Video
Buka
Watch
Facebook
error: